Blog

Como começar um negócio

Iniciar a caminhada no empreendedorismo é um processo complexo e que envolve muitos fatores. Seja você alguém que está trocando de nicho ou desejando sair do CLT, pode se perguntar como começar um negócio da maneira correta.

Empreender não é como receita de bolo, afinal, cada trajetória é única e parte de pontos diferentes. Mesmo assim, existem alguns fatores importantes que, se aplicados de forma intencional, podem fazer toda a diferença em sua caminhada.

Muitas pessoas que estão iniciando no empreendedorismo acreditam que estão começando do zero, mas isso dificilmente é verdade. A maioria que decide começar o próprio negócio já tem uma bagagem de experiências profissionais e que podem, inclusive, auxiliar nesse processo.

Eu e Ed falamos um pouco a respeito disso nesse vídeo que está em nosso canal no YouTube, onde compartilhamos um pouco de nossas experiências e direcionamos aqueles que desejam saber mais sobre como começar um negócio.

Tanto eu quanto Ed iniciamos nossas trajetórias profissionais de formas bem diferentes da que nos encontramos agora, inclusive quando falamos a respeito de nicho de mercado.

 

Uma das coisas mais importantes nesse início, para saber como começar um negócio, é ter em mente como todas as pessoas possuem pontos de partida diferentes – e lidar com essa verdade como adultos.

 

O que significa isso, Clara? Simples, minha deusa: existem pessoas que iniciarão suas trajetórias tendo reserva de emergência, capital para investimento e um nicho de mercado extremamente bem definido. Outras, não. 

Algumas pessoas trabalharão por anos e anos a fio em empresas como CLT antes de começar a empreender. Outras, iniciarão um negócio e depois de um tempo descobrirão que, na verdade, precisam trocar de nicho. 

Nenhuma história é igual a outra. Precisamos, antes de tudo, ter maturidade para encarar esse fato, olharmos para as circunstâncias onde estamos inseridos e trabalhar com a realidade – é dessa forma que conseguiremos planejar nossas próprias estratégias para caminhar de acordo com a nossa visão. 

Iniciar uma trajetória nova, como começar um negócio, com pensamentos de frustração ou comparação, principalmente quando se trata de “perda de tempo” é iniciar com a perspectiva equivocada. 

Independente de quantos trabalhos você já teve, quantas vezes transicionou seu nicho ou decidiu mudar de profissão, a sua história conta muito. Você não perdeu tempo, minha deusa, você ganhou bagagem.

Perder tempo, na verdade, é ficar alimentando esse tipo de mentalidade em vez de abraçar tudo aquilo que você já viveu e usar isso de maneira estratégica no seu negócio. 

Eu iniciei minha jornada profissional como nutricionista e esse foi meu primeiro nicho quando comecei a trabalhar com internet. Ed, meu marido, trabalhava como CLT antes de começar sua própria empresa.

Nós dois passamos por transições e tivemos que aprender, na prática, a como começar um negócio usando nossa bagagem a nosso favor.


Algo muito importante que quero ressaltar, que fez toda a diferença para nós, que não tínhamos reserva de emergência nem nada desse tipo, é: você não precisa meter os pés pelas mãos.

 

Isso significa que não é porque você possui um DNA empreendedor e tem o sonho de ter seu próprio negócio que você precisa, imediatamente, largar tudo que possui e que já construiu até aqui para se jogar de cabeça sem nenhum tipo de preparo, base ou garantia. 

É claro que a jornada do empreendedorismo é uma jornada de riscos. Quando você trabalha como CLT, por exemplo, possui uma segurança financeira de que todos os meses, sem exceção, uma certa quantidade de dinheiro estará na sua conta. Tendo seu próprio negócio, a figura muda.

Esse é um dos motivos pelos quais essa transição pode ser tão complicada, a ponto de nos deparamos com dois extremos: decisões impulsivas e pouco planejadas, ou uma procrastinação guiada pela vontade de permanecer na zona de conforto.

Tanto eu quanto Ed tínhamos um fogo imenso para empreender e a consciência de que poderíamos chegar muito longe se nos movêssemos de acordo com nossa visão. Mesmo assim, não poderíamos ceder à pressa.

Ed continuou trabalhando como CLT enquanto começava a dar os primeiros passos em direção ao sonho de empreender – isso garantia a estabilidade financeira que precisávamos, mas também nos mantinha em movimento em direção ao lugar que desejávamos.

Comigo foi a mesma coisa. Muito antes de iniciar no nicho do empreendedorismo feminino, eu atuava com programas de emagrecimento na internet. E, aos poucos, fui transicionando.

 

Ambos tivemos que nos adaptar à nossa realidade: nós precisávamos de caixa para nos manter. Portanto, uma estratégia inteligente na hora de começar a empreender é ser racional e tentar conciliar sua fonte de renda prévia com os projetos futuros.


Isso, além de trazer uma autonomia e segurança maiores, faz com que você consiga focar em prezar pela qualidade do serviço e do negócio que estão sendo implementados. 

Dessa forma, você será capaz de estruturar seu negócio, definir seu nicho de forma estratégica e realmente construir uma base sólida para que seja possível alcançar um patamar bem sucedido. 

Em grande parte das vezes, começar um negócio sem a pressão de que aquela é sua única fonte de renda é muito mais eficiente do que passar por esse processo sabendo que você depende completamente dele para conseguir se manter.

Portanto, respeite seu tempo e seus processos, minha rainha. Se esforce para não dar ouvidos à comparação ou à frustração, e caso precise conciliar as duas coisas, existem grandes chances de que será muito benéfico para você e para o negócio que está nascendo. 


Se você deseja saber como começar um negócio da maneira correta, seja racional sobre sua situação atual e suas necessidades, esteja disposto a sair da sua zona de conforto ao mesmo tempo que é cauteloso quanto às melhores decisões.


Não há nada de errado em mudar de rota e muito menos em conciliar duas coisas enquanto começa, rainha. Errado é se manter paralizado pelo medo ou tomar decisões inconsequentes e que afetarão diretamente sua jornada profissional e pessoal.

Seja inteligente e estratégica na hora de definir o que é melhor para você e seu negócio. Lembre-se de como sua trajetória até aqui e sua bagagem serão fundamentais para você servir seus clientes de maneira única e construir seu império. 

No fim das contas, o mais importante é se adaptar e dar passos práticos em direção à sua visão, sendo coerente com seus valores, objetivos e honrando tudo que você já passou e te trouxe até aqui.

Um cheiro,
Clara do Vale.

@bemclara

Além disso, seu posicionamento como líder e sua também são meios fundamentais de garantir que você esteja indo na direção correta. A forma é o que irá definir quais clientes serão atraídos até você e, consequentemente, o rumo do seu negócio.

Mais postagens como essa...